quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Um estranho

Apenas me tornei um estranho
Quando você me deixou pra morrer
Muitos traidores eu vejo caminhar
Suportei, apenas pra talvez viver

Senti agulhas em minhas veias
Senti o tranco no meu coração
Em um corredor frio eu lutei
Talvez haja vida, talvez uma razão

Apenas me tornei um estranho
Quando o amor me foi tirado
Em teu coração havia um brilho
Um sopro de vida, compaixão

Senti a dor do frio e do medo
Senti as promessas sendo esquecidas
Tempestade em terras estranhas
O fogo da vida que não me guia

Apenas me tornei um estranho
Quando você me deixou pra morrer
Muitos traidores ainda vejo caminhar
Suportei, apenas pra talvez viver


Ass. Billy Bicudo 77